Advertising

Infarto mata o escritor Rubem Fonseca


O escritor Rubem Fonseca morreu, aos 94 anos, no início da tarde desta quarta-feira (15/04), no Rio de Janeiro. A informação é do colunista Lauro Jardim.

Rubem Fonseca, que completaria 95 anos em um mês, sofreu um infarto na hora do almoço, em seu apartamento no Leblon. Ele foi levado ao hospital, mas não resistiu.

Rubem Fonseca é um dos grandes nomes da literatura nacional, principalmente por conta de seus contos. Entre os clássicos assinados pelo autor, estão Feliz Ano Novo (1976), A Cólera do Cão (1963) e O Cobrador (1963). A obra mais recente de Rubem Fonseca foi Carne Crua (2018).



Sucesso também na TV


O mais famoso livro de Rubem Fonseca é Agosto. Publicado em 1990, a obra mistura ficção e história, retratando as conspirações que resultaram no suicídio de Getúlio Vargas.

O livro virou minissérie de 16 capítulos na Rede Globo em 1996. A criação era de Jorge Furtado. No elenco, estavam José Mayer, Vera Fischer, Letícia Sabatella, Lúcia Veríssimo e Hugo Carvana.

Outro texto de Rubem Fonseca que chegou à televisão foi Mandrake. O advogado mulherengo, cínico e imoral era vivido, na HBO, por Marcos Palmeira.

Nascido em Juiz de Fora (MG) em 1925, José Rubem Fonseca formou-se em Direito e chegou a trabalhar na polícia antes de se dedicar completamente à literatura.

Ao longo da carreira, Rubem Fonseca ganhou 6 prêmios Jabuti e um Prêmio Camões (pelo conjunto da obra).

Do Metrópoles

Postar um comentário

0 Comentários