Advertising

Morre o desenhista Daniel Azulay


Morreu nesta sexta-feira (27/3) o artista Daniel Azulay, vítima do coronavírus. Segundo o perfil oficial, ele faleceu a tarde, no Rio de Janeiro. Ele estava tratando uma leucemia e contraiu o vírus. 

"Sua alegria continuará em todos nossos corações para sempre. Faremos rezas virtuais para ele nos próximos dias em virtude do isolamento. Daniel, Te amamos!!!", publicou o administrador de seu perfil.

Azulay era um artista plástico, educador, desenhista e autor de vários livros infantojuvenis. Nascido no Rio de Janeiro em 30 de maio de 1947, formou-se em direito mas ficou famoso por publicar histórias em quadrinho e cartoons em revistas e jornais.


A grande criação do artista foi a "Turma do Lambe-Lambe", que repercutiu na linguagem de quadrinhos e ganhou formato televisivo durante dez anos consecutivos nas redes Bandeirantes e Educativa.

BIOGRAFIA

Em 1968, criou a tira de jornal Capitão Cipó, publicada no jornal Correio da Manhã. Em 1975, lança a Turma do Lambe-Lambe, foi precursor em 1976 apresentando durante dez anos seguidos, programas de TV educativos e inteligentes para o público infantil. 


Azulay influenciou de forma construtiva a geração dos anos 80 que aprendeu com ele a desenhar, construir brinquedos com a sucata doméstica e a importância da reciclagem e sustentabilidade em defesa do meio ambiente.

Atualmente, viajava pelo mundo expondo, fazendo palestras e conduzindo workshops de arte, educação e responsabilidade social. Foi premiado no Brasil e no exterior, suas obras de arte contemporânea fazem parte do acervo de coleções particulares e de grandes empresas. 



Em 2009, ensinou desenho em vídeos para o site UOL, fez especiais pro Canal Futura e chegou a participar da TV Rá-Tim-Bum.

Em 2013, lançou o site Diboo (www.diboo.com.br), um curso de desenho online para crianças.

Com informações do Correio Braziliense

Postar um comentário

0 Comentários