Advertising

Opinião: O vírus muito mais letal que o Covid-19


Esse vírus já vem circulando no país há bastante tempo e as autoridades não levam a sério.

É o pior vírus existente entre nós, pois tem destruído muitas vidas como também destruído empresas e instituições públicas e privadas, sendo as públicas, o seu alvo predileto. O pior é que seus transmissores são aqueles que foram eleitos e outros indicados para combatê-lo. Mas ainda temos alguns, poucos, dos que foram eleitos ou indicados que ainda não estão infectados. 

Nesses reside a nossa esperança de que possa ser encontrado um antídoto e posteriormente uma vacina que consiga combater os efeitos nocivos desse vírus. Se não for encontrado o antídoto ou a vacina, só restará um remédio muito amargo que esperamos não ser necessária sua utilização. Resta uma possibilidade muito rara, mas que não está descartada: os transmissores se tornarem o próprio antídoto e até se disporem a encontrar a vacina. Esse seria o grande salto para nos tornarmos o país do presente e deixarmos de ser o país do futuro. 

Se não tivermos essa felicidade, só nos restará o remédio amargo como última opção.

Nesse período que estamos convivendo com o COVID-19, podemos observar com maior intensidade a ação desse outro vírus. Os transmissores estão numa efervescência enorme. Os transmissores apresentam alguns sintomas muito claros e preocupantes. Têm obsessão pelo poder. 

Poder que lhes permita ter, ter, ter sempre mais e melhor. Poder que os faz esquecer os compromissos para os quais foram eleitos ou indicados e se fixarem em seus “umbigos” por estarem próximos de seus bolsos. Poder que os faz desejar e às vezes até tentar o poder próprio de outros transmissores. Os transmissores adoram se juntar em grupos e se contaminarem ainda mais.

Estão se importando muito pouco com o COVID-19, pelo contrário, é um bom momento para colocarem em prática seus planos pelo poder. E quanto mais pessoas forem infectadas com esse vírus, mais o vírus que eles propagam se torna mais letal. Já sugaram muito dos cofres públicos e esse é mais um momento para demonstrarem sua ganância avassaladora.

Muito importante que contenhamos a ação devastadora desse vírus, custe o que custar ou nossas próximas gerações não terão futuro algum.

Por José Ferreira da Silva Filho
(Professor aposentado. Foi Coordenador e Diretor do extinto Colégio Marista do Recife e do Colégio Marista de Natal/RN

*Os textos publicados nesta coluna não refletem necessariamente a posição do BGD.

Postar um comentário

0 Comentários